09/03/2015

Entenda porque a decoração do seu vizinho é mais bonita do que a sua


Quem nunca sentiu uma infelicidade por perceber que as nossas condições são diferentes das que vemos nas revistas, nos anúncios, na moda e no Pinterest?

Todas essas coisas conferem prestígio.

E dói quando não estão presentes em nossas vidas, quando estão distantes da nossa realidade. A inveja pode aparecer, por achar que o belo está distante da nossa condição. "A grama do vizinho é sempre mais bonita." Lembra desse dito popular? Então, é importante perceber que sempre existiu a sensação de que há beleza em um outro lugar que não seja o nosso, simplesmente porque ainda não abrimos os olhos para os encantos das nossas tendências costumeiras. 

Na nossa casa, por exemplo, quais são os ambientes que melhoram a nossa vida de várias maneiras, mas que nunca são celebrados?

Você tem algum ambiente assim?

Aqui em casa tínhamos a cozinha, esse ambiente por muito tempo não pôde nos oferecer qualidade ao lavar louça, por exemplo, pois os encanamentos eram muito antigos, estavam enferrujados e não permitiram o fluxo de água. A obra a cada ano era adiada, assim como também a nossa qualidade de vida.

Decidimos, quebrar paredes, trocar encanamentos, "sofrer" com a obra, escolher porcelanatos, armários, economizar, desapegar de utensílios, guardar outros... E assim, aos poucos viver uma nova realidade (bem melhor, por sinal)! Agora temos uma cozinha prática e funcional e pouca grana para deixá-la bonita! Porque afinal, queremos estar em meio da beleza também!


O ato de decorar, assim como a arte desenvolve o autoconhecimento. 

Mas é preciso ter sensibilidade para reconhecer que as escolhas que fazemos para a nossa casa são formas para comunicar nossa identidade para o mundo. É muito pobre pensar em decorar uma casa para ostentar, dizer como temos sucesso nessa vida.

Isso não quer dizer que não queremos mostrar algo, muito pelo contrário, há a necessidade de se exibir, mesmo quando não queremos ostentar, mas para mostrar a nossa personalidade aos outros, de um modo que as palavras talvez não permitam.

Por exemplo, quando visitei a casa da Juliana, do blog Casa de Amados, que além de blogueira é uma artista, parecia que cada objeto dizia algo importante sobre ela. Outro exemplo é a casa dos meus padrinhos, com objetos e móveis de cada canto do mundo, reflexo de toda uma vida com várias viagens e até quando moraram na Ásia. A casa parece contar uma história, a deles.



Compartilhar nossas experiências e quem somos é difícil, talvez verbalizar seja insuficiente. Mas decorar uma casa com o coração e com amor, é transmitir valores que estão presentes nas nossas vidas e que são mais claros representar em meio de imagens e objetos, do que costumam ser em nossas mentes!

#7 PENSAMENTOS SABOTADORES PARA TER UMA DECORAÇÃO MAIS BONITA DO QUE A DO SEU VIZINHO


1) Eu nunca decorei na vida, nem sei por onde começar.

Faça o que te der na telha! Faça tudo com o coração e com muito amor! Não tem como você não gostar do resultado! Mas se tiver dúvida em coisas mais práticas como assegurar o fácil acesso aos armários e prateleiras, por exemplo, estude, procure no Google, há uma infinidade de blogs que fazem todo o trabalho duro para você.

2) A grana importa?

Não! No mínimo ela pode ser uma desculpa para você não botar a mão na massa.

3) Criatividade importa?

Um pouco, mas criatividade não é um dom divino presente em uns poucos e bons. Criatividade é algo natural do ser humano, todos vem com a sua dose, a diferença é que alguns exercitam mais e outros menos.

4) E as referências, o que fazer com elas?

Se inspirar, é um ótimo exercício para a criatividade!

5) Mas se eu fizer o que der na telha os outros vão gostar?

Provavelmente não. Afinal, somos todos diferentes ou melhor únicos, apenas VOCÊ tem essas impressões digitais e mais NINGUÉM neste mundo. O que é verdade para mim, pode não ser para você. Mas você ter consciência disso já é uma beleza que não pertence a mais ninguém!

6) Ah, mas fazer algo único dá muito trabalho e eu não tenho esse tempo!

Concordo, hoje o tempo virou um recurso escasso. Não temos tempo para visitar os amigos, familiares, para estudar, nos exercitar, nos alimentar melhor, quem dirá pintar as cadeiras antigas. É muito mais prático e rápido comprar novas, afinal hoje o tempo está custando mais do que o próprio dinheiro em si. Certo? Para mim errado! Tempo é algo que sempre terei disponível, e se me falta "tempo"para fazer algo, é porque simplesmente não estou afim de fazer. E OK por isso! O que não é OK é usar o tempo como desculpa!

7) Mas não vai ficar perfeito!

É bem provável que não, afinal você não é uma máquina, é um ser humano. Fará coisas imperfeitas, por menor que elas sejam. Mas quem de fato se importa com isso? Só quem provavelmente não faz! E aí também a sua opinião, não me importará! É muito mais fácil criticar um trabalho pronto do que ter a dedicação e o empenho de fazer algo, mesmo sabendo de todas as suas limitações.

Por isso, MAIS AMOR ao decorar a sua casa. Isso é tudo o que você precisa, pois só ele arruma solução para tudo, só ele não cria desculpas, só ele nos move.



Na minha cozinha, os móveis foram planejados em uma loja, a geladeira ganhou um novo visual, os moradores ganharam quadrinhos coloridos, a parede ganhou um quadro e as cadeiras ganharam uma nova pintura. E aí você me pergunta:

E o passo a passo cadê?

Calma, que no próximo post te dou o caminho das pedras para dar mais personalidade aos seus móveis. ;)

Essa cozinha tem história longa aqui no blog, vem conhecer um pouco dela:





Se você gostou do post, não se esqueça de comentar, isso ajuda o blog a ganhar vida, entendo melhor o que está achando e me estimula, pois cada comentário é uma alegria para mim! Se acha que pode ser interessante para algum amigo, não se esqueça de compartilhar, ok? Obrigada!




13 comentários :

  1. Caraca, Thamyrez, como diria meu pai, você matou a pau agora com esse texto!
    Sabe o que acontece? Insegurança. As pessoas têm medo de ousar. E falo de uma ousadia tênue, aquela que é suficiente só pra nos tirar da mesmice, não de ousadia absurda a ponto de fazer da casa uma tela de Salvador Dali, nada disso. Já aconteceu várias vezes de eu ir na casa de amigos do meu marido e, chegando lá, as esposas descobrirem por acaso que sou arquiteta e claramente ficarem "sem graça". Ficaram envergonhadas pela decoração (ou até pela falta dela) que elas mesmas fizeram, achando que eu estaria ali pra julgar e dizer que tá tudo errado ou feio. Já aconteceu até de elas quererem se justificar, dizendo que tal coisa era provisória, ou que foram os sogros que escolheram a cor da parede, e por aí vai.
    .
    Gente, decoração é uma coisa muito pessoal, sem dúvidas. É exatamente o que vc disse: o que é verdade pra um não necessariamente é pro outro. Falta segurança mesmo nas pessoas, pra assumir a decoração como uma tradução da personalidade de cada um e poder se orgulhar daquilo. "Fui eu que fiz", "fui eu que escolhi", sem se preocupar se os outros acharão bonito ou feio.
    E falta compreensão do outro lado também, nos expectadores, naqueles que vêem. Vejo isso de monte no Facebook de algumas revistas de decoração, onde as pessoas enviam fotos da casa delas e você vai nos comentários e só tem gente falando mal ou falando que faria diferente ou que falta alguma coisa. Novamente: decoração é uma coisa muito pessoal e carrega muito significado para quem faz, não pra quem aprecia. Precisamos ter isso em mente sempre.
    Thamyrez, desculpa o comentário gigante, acabei me empolgando nas palavras, mas qdo o assunto é bom, a conversa rende mesmo. rs Bjão!!!

    ResponderExcluir
  2. Elza Emilia Ferreira9 de março de 2015 20:07

    Adorei o post , é bem por ai mesmo . Estou assim , reformando minha casa aos poucos e devagar, tentando reaproveitar varias coisas. Tem horas que bate um certo desanimo pela demora de ver tudo pronto, ai respiro fundo e começo a ver as coisas com outros olhos , cada detalhe que finalizo é uma renovação de energia . E a casa vai se tornando um lar, com um pouquinho de cada um que vive aqui .
    Beijos, e que você continue nos inspirando!!!!

    ResponderExcluir
  3. É isso aí Thamyrez, falou tudo!
    Decoração é uma questão de estilo e de gosto pessoal. Quando eu criei o blog eu pensei justamente em encontrar pessoas que pensavam e gostavam das mesmas coisas que eu, ou seja, encontrar pessoas pra trocar ideias e informações sobre decoração, já que meus amigos têm gostos muito diferentes de mim.
    Minha casa tem a minha cara e sempre coloco a mão na massa pra deixá-la do jeito que gosto.
    Parabéns pelo post, ficou muito bom!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oiii Thamyrez, você sempre nos surpreendendo com esses posts.
    Super concordo que a nossa casa tem que ter a nossa cara, deve conter coisas que combinem com o nosso estilo.
    Claro, que sempre babo nas casas alheias, achando que está mais bonita que a minha, mais logo paro e penso, que quem mora aqui sou eu, e eu estou confortável com o que estou vendo.
    Adoreiii!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá Thamyrez, muito bem elaborado e cheio de dicas este seu post. Casa exclusiva, com a cara e a marca dos moradores, é uma casa cheia de vida e linda de se contemplar! Estas suas cadeiras estão lindíssimas, vi o post sobre o antes delas, e a primeira transformação. Elas não só estão bem diferentes como o próprio formato delas é original. Creio que devam ser as protagonistas da sua cozinha, acertei? grande beijo!

    ResponderExcluir
  6. Olá Karen! Obrigada pelo seu comentário, que legal saber que os posts tem sido inspiradores!


    Acertou Karen, são elas mesmas, ficaram diferentes não é mesmo? Logo, logo vou compartilhar o passo a passo delas! =)


    Beijo grande! Thamyrez

    ResponderExcluir
  7. Olá Elza! Obrigada pela sua visita e comentário, alegrou o meu dia!
    Eu sei, reforma na nossa casa é algo que pode nos irritar bastante, poeira, bagunça, barulho, o gosto que parece aumentar a cada dia, parece que tudo nos tira do eixo. Mas com foco, vai ficando tudo mais fácil, não é mesmo? Quando a gente foca no bem que essa reforma vai trazer para a nossa vida, as coisas ficam até mais fáceis de aguentar! Rs.
    Que bom que você já está sentindo uma renovação de energia no seu lar, isso é muito gratificante! Que bom que você está reaproveitando várias coisas! Economizar uma grana e ainda criar algo exclusivamente seu, é uma maravilha!


    Boa sorte com a sua reforma!
    Beijo grande, Thamyrez

    ResponderExcluir
  8. Olá Rosane! Obrigada pelo seu comentário! =)
    Me identifiquei com algo que você disse, meus amigos e familiares não têm os mesmos gostos do que eu! Mas na internet, mais especificamente nos blogs de decoração, vemos que não estamos sozinhas, não é mesmo?
    Sou assídua do seu blog e da para sentir que na sua casa é tudo feito com muito amor e carinho, e fico imaginando como você tem disposição, porque sempre tem uma novidade feita por você! A-do-ro!


    Beijo grande!
    Thamyrez

    ResponderExcluir
  9. Oi Lívia!!! Obrigada pela sua opinão, fiquei toda boba! =)
    É importante que a nossa casa tenha a nossa cara, não é mesmo? Acho que é isso que traz o conforto que você citou, a gente olhar para o nosso lar e nos identificar de tal modo, que não há possibilidade de ficarmos descontentes com o que temos! Porque nele nos encontramos.
    Mas também nada nos impede de admirar casas alheias.... hehehe.... e até se inspirar e fazer parecido! ;)


    Beijo grande, Thamyrez

    ResponderExcluir
  10. Olá Valéria! Que bom te ver por aqui!
    Elas são sim as protagonistas da minha cozinha, acertou! O formato delas é original, impressionante como uma pintura muda bastante uma peça, não é mesmo?
    Achei lindo o que disse: (Uma casa) linda de se contemplar! É exatamente isso que sinto quando faço algo para cá, é incrível como uma boa organização, decoração ou até uma pintura pode afetar no nosso humor! É algo mágico! =)
    Obrigada pelo comentário e fiquei feliz em saber que gostou do post!
    Beijo grande, Thamyrez

    ResponderExcluir
  11. Amei seu post, Thamyrez!! <3 Absurdamente inspirador!
    Também #soudessas que acreditam que casa tem que ser decorada com o coração. Não importa o estilo, você pode ter todos. O importante mesmo é a gente se sentir bem, feliz, em casa, não é mesmo? E muitas vezes também observo que certas coisas que aparecem no Pinterest e nas revistas só ficam bonitas assim, nas fotografias. Nem tudo funciona no mundo real.

    Também tenho um caso de amor e ódio pela minha cozinha. Por um lado, o desejo de modernizá-la. Por outro, a extrema preguiça de pensar em obras e toda dor de cabeça que isso sempre nos traz. Temos um problema muito grave nesse país, que é a péssima qualidade dos serviços. E isso é o que mais me desanima na hora de reformar.. =/
    Por ora, tenho pensado em dar um #tapa de leve nos azulejos, pintando-os de branco e criando alguns pontos de destaque com adesivo. Minha cozinha é completamente bege, e isso me dói no fundo da alma! rsrsrs

    Um beijo, flor!!

    ResponderExcluir
  12. Ah, lembrei desse texto LINDO do Joaquim Ferreira dos Santos:

    "Modernizem, OK, mas deixem algum taco de Parquet Paulista para contar a história, alguma dobradiça de porta rangendo para a gente lembrar a casinha pequenina onde nasceu o nosso amor de morar ao estilo brasileiro. Foram-se as passadeiras de linóleo, as portas com tramela, as janelas de gelosia, as sancas, as ancas, e junto com tudo isso o mingau de Maizena, a enceradeira GE, o abajur lilás, o criado mudo, o sofá-cama Drago, o avental todo sujo de ovo, o rodapé, a máquina de costura Elgin, o azulejo onde estava escrito que era um lar, o fogão Jacaré, a toalha que parecia linho mas era Linholene, a imagem de São Jorge entre as plantas na varanda e as cadeiras na calçada.

    Fiquem com tudo que é moderno, viva a Casa Cor! Mas eu quero a lâmpada no centro da sala e, junto com ela, as mariposas que me são de direito."

    PERFEITO, não? <3 <3 <3

    ResponderExcluir
  13. Gente! Perfeito! Isso sim é casa da gente! Me identifiquei nesse texto! <3


    Beijos, querida!
    Thamyrez

    ResponderExcluir